segunda-feira, 3 de março de 2008

Titubear.


O meu filosofar se torna persuasivo e parcial quando saído de minhas cicatrizes...Por isso retorno ao meu estado de inércia e narro um pouco as coisas que me lembro ter visto. Aqui do alto do meu ninho vi coisas que jamais tinha visto, pequenas desilusões, pequenas aparições que chegam sem dizer uma só palavra e desaparecem gritando suas despedidas. Gritos mudos de almas desassossegadas, procurando formas ainda não pensadas de subsistência...Ainda que pareça sádica essa minha visão alheia, o parque de diversões continua a todo vapor, com suas noites de terrores diárias. Cheguei a pensar que tudo e todos só exerciam uma única função quando no centro de meu campo de visão, me divertir, me entristecer, assim, como peça de teatro... Eu vi tudo e todos como personagens de uma tétrica peça de teatro de absurdo, como personagens que vagavam em meio a um palco de concreto visivelmente projetado para o afunilamento das espécies, com pequenos declives para aqueles que não possuem influências sobre os demais... Os invisíveis escorrem como sangue por esses pequenos declives para o depósito dos reprovados do controle de qualidade. E com isso nossos dias permanecem assim... Azuis... Mas o meu filosofar se torna persuasivo e parcial quando saído de minhas cicatrizes... que latejam... Bem, sobre as coisas que vi... deixe pra lá... Gostaria mesmo de um dia dizer sobre coisas que ainda não vi...

Photo by Rafael Martins

Coisas felizes:

Meus dois texto que já terminei... "Cubos de gelo no asfalto" e "Game Over", que provavelmente irá se tornar um roteiro de cinema... E "Decadente", o filme, direção: Vitor Dourado, segue abaixo alguns momentos;

Eu.

Carolina Angrisane, Aldine Müller e eu.
Eu e Deborah Gaiotto.

Eu, Carol e Marina.

(Que eu sempre trabalhe com grandes profissionais comos esses, Amém)

4 comentários:

Cecilia disse...

Bons parceiros rendem ótimos trabalhos! Boa sorte! Beijos!

David disse...

sabe que tenho pensado tambem em mudar para o blogspot mas ando com preguiça para fazer isso... gostei do novo blog, e vc tambem mudou acho, nao so o blog esta bem mais filosofico do que lirico.bj

Freier Geist disse...

Uma vez eu ouvi que a vida é uma sucessão de quartos,e aspessoas que estam dentro desses quartos conosco são as que têm influência em nossas vidas. Espero que nesses sues quartos haja sempre pessoas que lhe rendam bons frutos.
Beijokas!
Gostei da nova cara do seu blog.
^^

Heitor disse...

O medo só existe pra ser superado...

c manda bem, velho!! tem toda razão.

ps. te descobri atraves do Chico.

abraço!!